sábado, novembro 26, 2005

Semelhanças

Finalmente compreendemos o andar de Mário Soares.

E eu, maldoso como sempre, pensei que fosse da idade..

Depois de Soares ter dito que somos parecidos aos pinguins, aqui ficam umas fotos suas depois de despir o fato de candidato.


Mário Soares e seu filho. Soares.. Homem de família






Como se pode ver, Soares já não está na sua melhor forma. Já apresenta ar de cansado. A Idade não perdoa!

Sensibilidade e Bom Senso

Eu sei que por vez dizemos o que não queremos, que nem sempre dizemos as coisas nas alturas correctas, ou frases que, noutra situação não teriam o menor impacte caem um pouco mal ouvidas em situações especiais.

A nação está ferida. Não é pelo Benfica porque esse monstro adormecido não perdeu. Empatou. Se tivesse perdido seria por isso. Mas não.
Morre o sargento, capitão, furriel, coronel... Roma Pereira num ataque no Afeganistão. Em alguma das patentes terei acertado. Como pessoa humana no seu estado duplamente civil - não militar e bom rapaz - não conheço as patentes militares. Para se conhecer ou se é militar ou gay. Não há terceira hipótese. Poderia haver uma terceira via, mas que morre à nascença. Seria vendo a 1.ª Companhia, mas como isso, num macho como eu, é sinónimo de gay, não há terceira via que aguente.
Voltando à morte de Cabo, Ponta de lança, Roma, é sempre chato quando isso acontece. Até porque no Afeganistão iria começar agora a época baixa para consumidores de ópio. Acontece.
O pior neste caso é a forma como se relata o funeral do nosso chief-tank. Apesar da voz taciturna que muitos colocaram, não me parece de muito bom-tom referirem-se ao corpo do militar como restos mortais. Nunca este termo esteve tão mal empregue. Meus amigos, o homem morreu numa emboscada... provavelmente numa explosão. Será que fica bem a expressão restos mortais?!? Só faltava dizerem os restos mortais que se conseguiram encontrar. E os bravos que ajudaram na recolha do corpo não regatearam esforços. Utilizaram todos os meios possíveis nessa busca. Até utilizaram espátulas para retirar das paredes massa corporal mais agarradita. O que sobrou também não era má expressão.. Os que morreram na queda da ponte de entre-os-rios seriam restos-ensopados-um-pouco-liquefeitos-mortais? E os das Torres Gémeas? Pedacitos mortais?

Há que medir as palavras meus amigos.. Mesmo que sensibilidade e bom senso seja sinónimo de gayzisse. E isso nunca!!!

P.S. Por falar em gayzisses, um dia destes relato uma das minhas idas ao bar Lusitano no Porto. Cristius!!

domingo, novembro 20, 2005

Alexandra Fernandes, quem te avisa teu amigo é...

No seguimento de um post prévio sobre Alexandra Fernandes e o terminar da relação com Michael António e depois da tragédia / o drama / o horror que foi a festa-cruzeiro do pseudo-jet-set Tuga, relatada pela Pimpinha Jardim na sua coluna na revista do Independente e trucidada, com propriedade, por esse guru da rádio, Nuno Markl, o Axistomuitoestranho, vem por este meio, dissecar mais umas pérolas proferidas pela Pamela Anderson versão Tuga, copa A, com um QI que consegue ser inferior ao da original.

Perguntais vocês: Que mais pode uma loura bu, perdão, bela & perigosa confessar aos milhares de fãs?

1ª pérola: «Sempre fui loura a vida toda.» Concordo. Nasceste morena, porém toda a tua vida pautou por um vazio e uma futilidade dignos do protótipo Loura Burra, cantarolado por Gabriel, o Pensador. (Percebes? O pensador...) Ah, espera. Referias-te ao cabelo? Dá é só um jeitinho nas raízes, que estão pretas, tá? Cabelo louro, raízes pretas. Parafraseando o camarada Jerónimo de Sousa, não bate a bota com a perdigota... mas deixa lá, são coisas minhas...

P.S.: Tenho constatado - através do meu olho, sempre atento a problemas fulcrais e relevantes para o nosso Portugal - que começa a generalizar-se a seguinte afirmação por parte do sexo feminino: "Eu sou mesmo loira", ou "Eu sou loira verdadeira", ou "Sempre fui loira". Pois, isso é tão verdade como eu afirmar, perante vós, que possuo um órgão sexual de 33 cm e que consigo manter uma erecção durante 24 horas non-stop-fucking-action; ou dizer que o Fernandes Gomes não usa chinó, ou que os dentes do Rui Reininho não são postiços. Get out of here...

2ª pérola: «O Português é um bocadinho machão.» Não, filha. Somos todas umas gandas bichonas. Um bocadinho? Sim? Onde queres chegar com a utilização do diminutivo? É para não chocares a opinião pública em geral e os homens portugueses em particular, com essa afirmação bombástica? Mas alguém quer saber do que tu dizes? Uh... Alguém, excepto eu?

3ª pérola: «Dizem que acordo com bom aspecto.» Como? Eu julgava que pela noitinha, antes de irem para o molhe, é que te diziam que tinhas bom aspecto. De manhã, já sóbrios, com certeza não pensarão o mesmo. Outro pormenor: não quererias usar a palavra "diziam", já que esta corresponde a uma conjugação do verbo dizer na 3ª pessoa do plural do passado imperfeito e não do presente? Pensa bem... É como o Co Adriaanse afirmar que o Jorge Costa FOI um grande jogador... Duh...

4ª pérola: «Não me podem dizer que sabem qual é o meu tipo.» Ó filha, toda a gente sabe qual é o teu tipo. Um tipo que te aguente muito tempo só pode ser ceguinho, surdinho ou manquinho, ou então, redactor no Jornal 24 horas, porque, verdade seja dita, só assim se consegue entender a quantidade de vezes que lá apareces.

Termino, fazendo referência a uma página inteira dedicada à pin-up do Axistomuitoestranho, Alexandra Fernandes, no jornal 24 Horas, modelo exemplar da informação profícua. Uma página inteira com foto, para falar da tentativa de assalto perpetrada à saída do MTV Europe Music Awards, é obra. Digo, tentativa, porque Xana diz que quando o facínora quis agarrar o seu Nokia Dourado versão limitada, ou lá o que era, ela prendeu-o pelos colarinhos e conseguiu evitar o furto, tendo entretanto chegado a polícia e resolvido o imbróglio. Refere, inclusive, que conseguiu arrancar um botão da camisa ao criminoso. Mas alguém ACREDITA nesta merda? Perdão, excepto eu, - que li a fábula em causa, mas apenas por motivos profissionais - alguém perde tempo a LER esta merda? Porém, os jornais continuam a vender...

FAIT ATTENTION!: Caros leitores e visada, não quero que este post seja entendido como um ataque pessoal, mas sim como uma crítica construtiva. Xana, apenas posso dizer-te o seguinte: excepto este calhau afiado na minha mão direita, não tenho nada contra ti. Beijos.

sábado, novembro 19, 2005

Sondagens made in Expresso

Já que andamos numa de cultos (até se fala do Expresso e do grande Vasco Pulido Valente)resolvi fazer, desculpem, efectuar uma abordagem à sondagem publicada a semana passada nesse semanário referente a esse assunto tão caro para todos os portugueses - Eleições presidenciais.

Tenho por isso que concordar com VPV quando ele diz que o Expresso se lê em pouco mais do que o lusco-fusco, ou seja, 10/15 minutos. Vamos nós andar a perder tempo com sondagens para uma eleições cujo resultado já se sabe? Não fossem as fotos das festas na Única e nem tanto tempo se perdia.. É por essas e por outras que VPV sabe o que diz. E o Expresso sabe disso!!!Doutra forma não se iria pôr a cogitar abandonos para ver se o businho soares chegaria a 30 % dos votos. Eles analisaram as presidenciais com o abandono de Louça, Jerónimo de Sousa e Alegre. Um de cada vez e todos ao mesmo tempo. Só não ponderaram o abandono de Soares. E bem! Não vão as pessoas pensar que o businho morreu e, a exemplo das últimas europeias, homenageá-lo e dar a vitória ao PS.

O que é mais fantástico ainda é que o AXistomuitoestranho, esse sim blog de referência, já tem a informação de que amanhã vão sair novas sondagens com novas e melhoradas possibilidades.

A pergunta será:

Quem ganhará as presidenciais se:

Todos desistirem menos o Soares;
O Soares fizer a maratona de Bóston;
O Soares fizer uma plástica;
O Soares entrar para os D'ZRT;
Soares comprovar que não usa placa;
O Jerónimo, o Louça e o Alegre se juntarem num só tipo transformer ou power rangers e forem a eleições contra Cavaco e Soares;
O Pac Man (mandatário para a juventude de Alegre) conseguir emitir uma opinião sem dizer bué, totil ou bacano;
Alegre declamar poemas de sua autoria junto ao Padrão dos Descobrimentos;
Alegre comprar 4268 kit Benfica;
O Jerónimo ficar sem voz no último debate televisivo;
Jerónimo colocar os dentes que lhe falta;
Louça comprovar que consegue seduzir uma miúda com aquela voz;
Cavaco for votar ao pé-coxinho;
Cavaco meter 7 fatias de bolo rei na boca ao mesmo tempo;
Miss playboy também concorrer.

Aguardam-se ansiosamente os resultados. É que nem vou dormir para ir logo de manhazinha comprar esse belo semanário.

quarta-feira, novembro 16, 2005

Vasco Pulido Valente, vou ter que me chatear contigo?

No dia 16 de Outubro, na sua já habitual crónica na última página do Jornal O Público (para quem nunca tenha reparado, situa-se por baixo e à direita da banda desenhada do Calvin...), o ilustre anarquista veio falar do Expresso.

Primeiro, ao ler o título da crónica "Expresso" pensei: Ah, vai falar mal de tudo e todos, criticar o Rui Nabeiro e seu filho, "ambos os dois" de Campo Maior e bradar: «bom bom é o café italiano».

Depois pensei: Nã, o sótôr vai falar do Expresso Porto-Lisboa-Faro que percorre 600 kms em 12 horas, demonstrando, desse modo, o pobre desenvolvimento das ligações rodoviárias do nosso país 3º mundista e da qualidade dos serviços prestados pela Rodoviária Nacional. Mas isso seria falar de um assunto que só interessa ao Zé Povinho, pobre, burro e consumidor de 1ªs companhias e Malucos do Riso. Além disso, a alta burguesia não anda, nem andou, nem se interessa por autocarros ou comboios, a não ser o Alfa ou no futuro o tão prometido TGV, que cá para mim vai ligar Lisboa a Madrid e as outras cidades da província que se fo#%$... Esperem, esqueci-me dos juízes que recebem ?900 de subsídio de alojamento - isentos de IRS e atribuído quando trabalham fora do seu local de residência - e que mesmo assim, dispensam o aluguer da residência, deslocando-se para a Comarca no comboio Alfa - pago pelo Estado -, chegando inevitavelmente tarde, atrasando, obviamente, os julgamentos... O subsídio, esse não o dispensam. Mas isso são outros quinhentos.

Principiei a leitura do artigo e constatei que o VPV afinal iria falar do Semanário Expresso. Os meus piores temores confirmaram-se. Leiam bem (sim! com esses olhos que a terra há-de comer...) o que o Sótôr VPV, Ph D, com MBA em Prepotência e Arrogância obtido na Monoversidade de Sobral do Monte da Graça de Baixo, escreveu:

Comentava ele a saída, ao fim de 20 anos, de José António Saraiva (JAS), director do jornal, dizendo que este teria levado um «proverbial pontapé para cima». Magiquei logo que, para o VPV não ter, ao invés, referido o comum e reputado pontapé no traseiro, é porque consideraria o Expresso um mau jornal e, por arrasto, o seu director ao sair, subiria um ou mais degraus na carreira. E não é que acertei?

Bem, cada um tem direito à sua opinião, porém a frase relativa à sobrevivência do Expresso depois do 25 Abril, quebra o vasilhame todo: «O mistério está na fidelidade ao Expresso da classe média portuguesa (cuja iliteracia ele provavelmente reflecte) e na razão por que não apareceu, nem aparece, o concorrente sério de que o país precisa.» Diz também que «hoje o Expresso só é para folhear, e leva dez minutos» e termina com a pergunta «Quem se arrisca?» (ao lugar do director do jornal - este parêntesis é para os leitores da classe média deste blog iliterados...)

Caro e conspícuo VPV: o jornaleco de segunda leva dez minutos a ler, porque a vossa alteza, de casta pura e supra-instruída, lê como o Speedy Gonzalez. Nós, os da classe média, semi-educados e meios broncos precisamos de mais tempo. Eu acho que vocemessê é que deve ler, às escondidas, o 24 Horas, o Correio da Manhã e a revista Maria, mas como tem vergonha de sair do armário, projecta nos seres inferiores e subalternos, a revolta provocada pelos vossos gostos duvidosos, nada condizentes com a sua sapiência.

Com mais crónicas destas, quem se arrisca, é vocemessê. Arrisca-se a ir pró olho da rua... Claro que depois irá dizer que foi um pontapé para cima, porque passou a escrever uma crónica semanal na última página do jornal do Lidl, A Dica da Semana.

Como é meu apanágio, termino com mais uma pérola sob a forma de uma pequena rima: Ó VPV, a tua crónica diária é de morrer, a classe média que se vá fo,perdão, aprender a ler.

sexta-feira, novembro 11, 2005

QUEM NÃO TEM CÃO, CAÇA COM...PATO (BRAVO)


«Sou um cidadão impoluto e incorruptível»
«Em minha casa os polícias são sempre bem vindos, os malfeitores é que não»

Jorge Coelho (Em conferência de imprensa na sequência de busca policial feita a sua casa)
JN, 3/ 11/ 2005

«(A busca) não assentou em suspeitas que pudessem existir, de ilícito criminal imputável a Jorge Coelho.»
Comunicado do Ministério Público
, 2/ 11/ 2005


Foi-me incutido desde tenra idade que a inveja é um sentimento muito feio. No entanto e com o passar dos anos, fui descobrindo que essa era uma característica bem lusitana. Essa e ter porcelanas espalhadas pela casa. Isto a propósito de um artigo publicado na última edição do jornal Expresso, que envolve políticos e empreiteiros.
O Américo, um humilde e porreiraço empreiteiro que decidiu, na medida do possível, seguir os passos de Cristo - multiplica empreendimentos e não pães - acredita que o Natal é quando um homem quiser. Como tal, sempre que um negócio lhe corre bem, manda o seu bom coração partilhar os dividendos com os amigos mais próximos. Para sua sorte (ou azar) essa restrita lista de 200 pessoas ocupa altos cargos públicos. A alegria de qualquer mãe em ver os seus rebentos acompanhados por gente igualmente inteligente e aplicada transformou-se, ás mãos de uma imprensa mesquinha, numa lista de pagamento a supostos favores. Mas a manipulação noticiosa continua. Esse grande bonacheirão e galhofeiro dirigente socialista - Sr. Coelho - por fazer parte dessa lista de boa gente que convive com o Américo e ter sido visitado pela judiciária nos últimos dias, foi alvo de uma calúnia gravíssima em alguns jornais, que associaram os factos sem qualquer base de sustentação. Preocupado, o Sr. Coelho telefonou ao PGR, seu amigo próximo (trata-o na intimidade por alcoviteira), que no dia seguinte decidiu prestar um esclarecimento através de comunicado. No entanto, a bem da verdade, o AXISTOMUITOESTRANHO decidiu ir mais longe e descobrir o propósito da visita de agentes da judiciária à casa do Sr. Coelho. A visita de facto existiu, ficando a cargo do agente Paullo Garça Real (coordenador das montras de apreensões de estupefacientes e produtos de roubos que vemos frequentemente nos noticiários), responsável editorial pela recém criada publicação HÁBITOS & POLÍCIAS. A nossa fonte, bem colocada na PGR, teve acesso a breves trechos da reportagem aí realizada:


«Num chalé vibrante, pleno de histórias para contar, Coelho recebeu-nos principescamente, numa bela e acolhedora sala de estar, onde predominam o escuro da madeira, os belíssimos tapetes de Arraiolos e a pedra nua de granito»

«...subimos as escadas da biblioteca e encontramos a lareira, que nos convida a cair nos sofás e deixarmos que a dança hipnótica das chamas nos embale numa sesta...»

«..na mesa esperavam-nos uns magníficos copos Riedel, que seriam majestosamente acompanhados pelo galardoado Quinta do Crasto Touriga Nacional 2001»

«O jantar, um arrebatador Mil-folhas de lascas de bacalhau com batata-doce, é a prova que as soluções mais brilhantes são normalmente as mais simples, senão vejamos:

INGREDIENTES

4 postas de bacalhau

2 batatas-doces

1 laranja biológica (como gracejou Coelho, "as únicas que se aproveitam...")

Sal q.b.

Pimenta q.b.

Azeite q.b.

COMO FAZER

Colocar o bacalhau numa frigideira e assar no forno, lascar e reservar. Cozer as batatas -doces em água com um pouco de sal, descascar e cortar às rodelas. Saltear tudo em azeite e refrescar com um pouco de sumo de laranja.

EMPRATAMENTO

Dispor em mil-folhas a batata e o bacalhau lascado, decorar com as cascas de laranja. »

terça-feira, novembro 08, 2005

Se ele o diz...



















Calma!! Não comecem já todos a perguntar onde é que se tira a senha..

O senhor Carlos Cruz apenas está a aplicar um princípio antigo e muito apreciado ao longo dos tempos.
O toma lá dá cá.
Como o Carlitos andou a chafurdar em Cascais e Elvas parece-me muito justo que agora diga: venham cá que eu ponho o meu ânus à disposição.
É pedófilo, mas justo. Ele que seja justo já que o rabinho dos pequeninos justinho foi o que não ficou.. As andanças de Carlitos e outros que tais deixaram marcas ou fissuras.. na alma. E qualquer português tem uma boa alma. Se fosse brasileira já teria outra coisa boa, mas que não vem agora à conversa.


Agora que já me vou, quero apenas deixar claro que cedi à tentação de colocar a minha primeira imagem, porque me parece que existia na blogosfera a ligeira sensação que as famosíssimas fontes do AXistomuitoestranho não eram levadas a sério. Aqui fica a prova.

Para finalizar aqui fica uma rapidinha.

Qual a diferença no início de uma refeição do Michael Jackson e de um Padre?
O Padre agradece a sua refeição antes de as comer...

segunda-feira, novembro 07, 2005

O porquê de não se poustar mais frequentemente...

Não sei se repararam - este blog é lido por tão poucos, que nem deram por ela... -, mas ultimamente, o Axistomuitoestranho tem andado com poucas postadelas, sendo a maioria desse grande guru bloguista, CáMuolas, já que os outros 3 panões não "andem prá frente". Saúdo o regresso do Poustador / DJ convidado / super-modelo de nome FP25, que nos últimos tempos já tem mostrado mais obra feita. Ora bem, a escassez de postadelas levou a um aumento brutal da minha pressão intra-craneal, intensificando as hipóteses de diarreia profusa e provocando aquele post amplamente criticado pela blogosfera.

Pois bem, vou abrir o livro. Não, não vou sair do armário, por muito que gostassem. Vou, isso sim, contar as verdadeiras razões por detrás (cuidadinho...) da míngua de postadelas dos outros 3 pseudo-escritores.

A crise afecta a todos, certo? Menos ao Martunis, já que esse tem uma Super-Botija de gás Galp de 1 Tonelada no jardim da sua casa. Esse energúmeno tem, obviamente, banda-larga, mas não pousta mais frequentemente, já que ser quase funcionário público e trabalhar 15 horas efectivas por semana não deixa nem uma nesga de tempo para poustar.

Os outros 3 cromos - a minha pessoa, o fã do David Fonseca (FP25) e O Desejado, possuem banda curta, ou melhor, estreita, ou melhor, Internet hiper-lenta por modem 56 Kbps, não vá alguém fazer chalaças ou trocadilhos Malucos do riso com o facto de ser curta e estreita. Adiante. Para quem não comunga ou já faz tempo que comungou com este tipo de acesso à Internet moroso e stressante, vou-vos tentar explicar a seca que é: a ligação está constantemente a ir sempre abaixo, espera-se 2 horas para abrir o blog e outras 2 horas para fazer o upload de um novo post. Já nem quero falar de visualizar outros blogs e sites mais "pesados" que o nosso ou abrir mails com mais de 1 MB. Enfim, é a realidade nua e crua de quem vive no Portugal rústico...

Não são também de menosprezar outros factores, tais como um cão cujo componente principal do pitéu diário é um delicioso fio da Internet e ainda computadores possuídos pelo belzebu, que se desligam indiscriminadamente.

Para terminar, asseguro, em nome do Axistomuitoestranho, que foram tomadas medidas severas, de modo a permitir a actualização diária do blog. A foto, em baixo, representa uma ínfima parte do capital humano contratado, através de uma empresa de out-sourcing Indianochinesa e que irá permitir, no futuro, uma diarreia descontrolada de poustes, numa parceria inédita e multi-racial, faltando apenas o programa de tradução automática.

Devo acrescentar que os menores contratados não serão molestados. Pelo contrário, posso garantir que todos serão bem tratados e alimentados, como já se pode constatar na imagem em baixo, e que a protecção será dada por estes 3 imaculados indivíduos.

P.S.: Para quem vier a suspeitar da origem do dinheiro que permitiu a contratação desta empresa, quero esclarecer os leitores deste blog e de outros blogs que o carcanhol proveio de fundos de coesão europeia (QCA III), não podendo deixar de dar os meus sinceros agradecimentos ao funcionário do IEFP da nossa zona, que possibilitou o rejuvenescimento do nosso blog. Curiosamente, este apoio financeiro foi-nos concedido, imediatamente depois de ter sido encostado à cabeça do funcionário, um revólver sem licença e com o número de série apagado, por alguém desconhecido e alheio à nossa causa. AXistomuitoestranho!


terça-feira, novembro 01, 2005

Imitações

Se há coisa de que nunca gostei nem gosto, é de imitações.
Seja de atitudes, de roupa, de música. Seja do que for.
Nunca foi jovem para me meter numa qualquer cave de uma qualquer aldeia e, sorrateiramente, tocar à campainha e responder à voz soturna e corrupta que aparece sempre do outro lado, qualquer coisa como: Venho da parte do Zé das meias.
Mas isso sou eu..

Censurem-me!!

Eu cá prefiro comer um bolo na pastelaria Moura (para quem não sabe, já existe há mais de cem anos e é a tal que o caro Mário Soares, sempre que vem a Santo Tirso, sempre aproveita para comer um jesuíta) do que ir à pastelaria Mouri (abriu o ano passado).

Eu cá prefiro ouvir New Order, do que ouvir essas bandas portuguesas como Post It.

Eu cá prefiro uma boa mulher com peças de origem do que uma mulher cheia de silicone e botox em tudo que está caído.

E é por tudo isto que me custa ver o Porto da Inbicta, que até tem a sua história, vê-lo a seguir atitudes de outros clubes, como por exemplo, esse clube de Lisboa, o Benfica. E não é de agora!!
Vejamos..

O Benfica, segundo o que muitos maledicentes dizem, teve o seu ditador que ajudou muitas das conquistas, o Porto atacou com Pinto da Costa.
O Benfica ganhou duas taças de campeão europeu o Porto foi atrás.
O Benfica destruiu uma equipa depois de ganhar o campeonato em 93/94 o Porto destruiu a sua equipa depois de ganhar a liga dos campeões em 2003.
O Benfica teve um presidente que foi preso por roubar o próprio clube, o Porto tem um presidente que rouba o próprio clube para presentear a dona Carolina Salgado.
O Benfica arranjou um belo dum passivo, o Porto foi atrás.

Como se tudo não bastasse, viu-se nos últimos dias a grande pérola.

O Benfica teve como bela dupla de centrais o Sérgio Nunes e o Tahar, o Porto depois de anunciar a renovação do contrato até 2010 de Bruno Alves e Ricardo Costa, segue o mesmo caminho.

Como fico feliz de ver o Porto a apostar nas camadas jovens...

Como se pode ver, as imitações nunca dão bons resultados. O Sporting, nunca comete esses erros. Tinha um treinador que apertava as calças no pescoço e não foi buscar outro igual. Este não faz isso, apenas tem a risca ao meio tipo zequinha. Nada mais..