sábado, dezembro 24, 2005

Corpo espectacular, cabeça de enfeitar...

Um certo fulano entregou um "artigo" - escrito nesse manancial que conta histórias bem bonitas do nosso Portugal dos Macacos, jornal 24 Horas - a sicrano que, por sua vez, entregou a beltrano, que ao dar uma vista de olhos no dito, achou por bem endereçar ao sempre / supra vigilante CáMuolas, repórter afiançado do Ax´istomuitoestranho. Moi mème, nuns escassos 5 segundos, verifiquei que o artigo não poderia passar pelas minhas mãos incólume. Claro que de imaculada, a protagonista não tem nada, mas adiante...

Primeiro, a contextualização: Vou falar-vos de Carla Matadinho. Aos 16 anos enceta a caminhada para a fama, como co-autora e assaz participante de um vídeo-amador, no qual se podia constatar a sua flexibilidade, poder de encaixe e a sua manifesta sofreguidão, sendo até conhecida pelos seus amigos mais chegados como a Carlota Lambona (esta última informação foi apurada pelas já célebres fontes do Ax´istomuitoestranho). Aos 19 anos torna-se Miss Playboy TV Portuguesa e, na actualidade, é "actriz" (MUAHAHAHAH!!!) nos Malucos do Riso versão The love boat - Maré Alta. Num passado recente, desempenhou um pequeno papel no filme "Sorte Nula". Queria ser professora ou cabeleireira, porém o sonho das passereles (não a da Cibeles, mas sim da Arrifana de Baixo) falou mais alto.

Comecemos pelos gostos da petiza:

- Grupo preferido: Scooter e Ramstein. Nem vale a pena comentar; apenas vos deixo as foto dos ditos. Retirem delas, as devidas ilações, ou não.

- O que mais gosta no seu corpo: barriga. Se simpatizas tanto com a tua barriga, por que razão foste pôr silicone nos seios, bloqueando a tua visão directa da barriga?

- O que menos gosta no seu corpo: os dentes. Diz ela que, como tem «os dentes caninos encavalitados, fui obrigada a pôr aparelho». E acrescenta que, para já, a habituação está a custar-lhe: «É sempre desconfortável, porque é algo estranho na boca. Mas é uma questão de hábito». Hábito?!?! Ter algo estranho na boca?! Mas, mas, mas, pelo que eu sei, aos 16 anos já aparentavas um "à vontade" invulgar para a tua idade nessa área específica...

Passemos agora às Pérolas proferidas pela dita:

1. «Não gostei da experiência, porque não me identifiquei com aquele mundo».
Cachopa, do que é que esperavas quando entraste no mundo da Playboy? Nã! Não me digas que te pediram para posares nua? É inconcebível! A exploração da mulher como objecto sexual... Quem esperaria isso de uma revista e / ou TV da Playboy? Tinhas 19 anos... Ninguém, aos 19 anos, sabe o que é, nem para que fim foi criada a marca do Sôr Hugh Hefner. Estás então desculpada...

2. Não se identificou com aquele universo de sexo, mas diz que fez «uma operação aos seios porque achei que precisava de aumentar um bocadinho o peito» Um bocadinho? Apraz-me registar a precisão da tua noção sobre o tamanho das coisas.

3. «Assusta-me envelhecer. É estranho depender de outras pessoas e sentir que somos um problema». Ora bem, não sei se sabes, mas nem todos os idosos são velhos decrépitos paralíticos, dependentes de outrem e utilizadores de fraldas... Envelhecer é diferente de ser velho, tá? Outra coisa: ainda tens 22 anos, porém sinto que já tens um problema. O teu problema é acreditares que podes fazer algo mais que posar para uma revista ou participar em vídeos amadores... Quanto mais alto se quer subir, maior pode ser o tombo... Fala a voz da experiência. Quem te avisa, teu amigo é...

4. «Quero fazer várias coisas, para mostrar que não sou só um corpinho» «Não sou só um corpinho que anda aí a passear». Não, não e não! Até porque nem chegaste onde quer que tenhas chegado, pelo corpinho que tens... Na Playboy não mostraste o corpo, nas passereles também não e no filme "Sorte Nula" a tua personagem dava muito que pensar. É realmente incrível como é que alguém possa sequer pensar que sejas uma mulher-objecto... São uma cambada de mentecaptos, nos quais, obviamente, me incluo eu...

5. «Ainda há um estigma com a mulher bonita, que é sempre considerada mais atrasada»

Depois de tudo o que disseste, não há um estigma da mulher bonita ser burra, passou a ser um dogma.

segunda-feira, dezembro 19, 2005

Karaté Kid

Primeiro o protesto exasperado:

Caros leitores, vejo-me e desejo-me para garantir a sobrevivência deste blog, já que eu sou, neste momento, o único postador possuidor de banda larga. Perdão, possuidor de INTERNET. É que dos 4 magníficos, só eu e o Martunis temos acesso à rede mundial de informação. Porém, o Martunis veio na onda e voltou para a sua terra deixando, na terra que o acolheu e deu uma t-shirt da Selecção, tão somente 2 posts; o FPvintecinco não tem acesso à Internet por motivos caninos (mais uma vez, não?) e o Desejado nem computador, nem Internet. Não, não somos da Lourinhã, mas já estivemos mais longe...

Já está. Agora sim, vamos ao post.

A tristeza invadiu o meu ser. Uma violenta depressão atingiu o meu Sistema Nervoso. Também sofro da coluna (ou na voz do povo, queluna), mas isso são outros quinhentos... Já não vejo um Mundo alegre e belo, mas sim funesto e vil. Tudo perdeu o significado. Eu sei que a vida tem que prosseguir e sei que o leitor também o sabe e sabe que eu sei que sabe, mas ele há coisas que nos tocam profundamente e, portanto que não se esquecem, jamais... Estou-vos a falar da morte desse ícone da minha e de tantas outras juventudes, o grande Mr. Myagi. Morreu aos 73 anos, dia 24 de Novembro, de morte natural, em Las Vegas, sua cidade natal, como se pode constatar pelas suas feições...


Quem não se lembra dos seus ensinamentos dessa técnica ancestral de defesa pessoal, karaté, ao querido e jovem aprendiz Daniel-San? E não eram só movimentos de ataque e defesa. Eram ensinamentos de uma vida. "Aprende que eu não duro sempre" é um adágio popular que se aplica com propriedade. Daniel-San, à custa da escola de vida do Mr. Myagi, tornou-se um homem espadaúdo, mentalmente forte, porém atencioso, carinhoso e meigo, sem, todavia, o tornar homossexual. Aqui em baixo pode-se ver Mr Myagi a apadrinhar, por trás, a principiante carreira de Daniel-San:

Quem não se lembra dos míticos e lendários momentos "Wax in, wax off"? Quem não se lembra de Mr. Myagi a apanhar a mosquinha com os pauzinhos de chinesinho limpópó? Quem pode criticar um homem que abraça tamanho projecto humano, já numa idade tão avançada? Meus senhores, é de louvar um homem desta bitola! Presto-lhe a minha homenagem.

E o Momento da Verdade IV (a.k.a. Karaté Kid IV)? Para quem não sabe foi ele que apadrinhou a estreia de Hilary Swank no cinema. Nessa altura a moça não era ainda conhecida; prontos, era uma zéza ningôna. No entanto, Mr Myagi, com a humildade que se lhe conhecia, tratou-a como uma filha e permitiu o princípio da caminhada da sua aprendiza para o estrelato.

Para terminar - em jeito de conclusão e de reflexão - recordo-vos a cena final, em que Daniel-San aniquila (não no sentido literal, até porque Mr. Myagi jamais o permitiria...) com o seu adversário, com aquele golpe surpreendente e inesperado de espargata vertical. Desde aí, só vi esse movimento mais uma vez: foi numa partida amigável de futebol, já dentro da pequena área, movimentação essa, executada fabulosamente pelo nosso repórter, Anonymous Pelayous. Foi bonito, mas não foi golo e, quer queira quer não, só contam as que entram... Aqui está a imagem que o comprova:


P.S.: Este post é também dedicado a ti, D. Quixote - que mesmo ausente por motivos indeterminados - comungas da mesmíssima tristeza que me tem assolado constantemente desde o fatídico dia...

segunda-feira, dezembro 12, 2005

Maria Duval, és grande!

Na onda do Divino Mestre ALECTOR (que até agora com o seu amuleto, nunca deixou ninguém ficar mal...), o Axistomuitoestranho & Lda. vem por este meio, dar-vos a oportunidade de serem alguém na vida, sem nada fazerem, exceptuando devolver um cupão especial que nem sequer precisa de selo. Pensais vocês: "Ah e tal, basta enveredar pela carreira de político e, deixar o sistema trabalhar para nós.". Isso era a resposta de um blog básico. E nós, como podem constatar pelos textos anteriores, somos tudo menos básicos... Pois bem... Adiante...

Maria Duval.
A mais célebre e experiente vidente e médium faz, na Dica da Semana, uma «extraordinária e surpreendente proposta»:

GRATUITAMENTE, ela está preparada para aconselhar e ajudar a realizar os nossos desejos. Só e repito só, têm de escolher entre a lista dos 33 DESEJOS SECRETOS e «deixar em seguida agir os surpreendentes "poderes" de Maria Duval». Eu gosto particularmente dos poderes entre aspas. Além de surpreendentes, serão especiais? Fictícios? Invisíveis? Mistério...

No entanto, há um senão: A oferta é limitada a apenas 7 Desejos Secretos por pessoa! Ora bem, fiquei logo decepcionado. Só SETE? 21%? Bolas... Pensais de novo: "Ui, a escolha vai ser complicada...". Caros colegas, não o é, ou melhor, é, porque as ofertas são economicamente muito vantajosas, outras demasiado facilitadoras, outras lúdicas e outras que se entrecruzam, dando origem a híbridos mutantes, como poderão constatar aqui em baixo, que semearão a discórdia e provocarão o pânico social. Sem mais demoras, apresento-vos os 33 DESEJOS (organizados por temáticas; deixei, apenas por curiosidade, a numeração feita por Maria Duval...):

Dinheiro fácil:

1- Ganhar dentro de 15 dias o primeiro prémio do totoloto; (começa bem, não? ISto está no papo!)
2- Ganhar um bom prémio (mínimo 10000 euros) no EuroMilhões; (começa aqui o nosso ego mercantil a vacilar...)
3- Ganhar nas corridas; (está a aquecer?)
4- Ganhar imediatamente (indicar no cupão anexo) - esta deixa qualquer um louco!, até o nosso Belmiro de Azevedo...
6- Ganhar no casino;
21- Ganhar uma enorme quantia em dinheiro. (ENOOOOORMEEEEEEE!)

Resolução instantânea de dificuldades financeiras, seja de que tipo forem:

18- Nunca mais ter problemas financeiros;
32- Resolver os meus problemas financeiros para sempre; (aqui há uma diferença, porém ténue, justificando-se, portanto, as duas opções)

Profissão / Actividade profícua:

5- Ter um rendimento mensal de 5000 euros (bom, não?)
8- Vender ou fazer crescer o próprio negócio.
9- Ganhar dinheiro suficiente ao jogo para não ter de voltar a trabalhar. (há aqui claramente um piscar de olhos às opções do dinheiro fácil... A dificuldade aumenta...)
14- Reformar-me e ter dinheiro suficiente para não passar necessidade;
15- Tornar-me proprietário de apartamentos para alugar;
23- Ser promovido no trabalho;
24- Encontrar um trabalho de que goste e que seja bem remunerado;
33- Poder parar de trabalhar e ter um bom rendimento mensal;

Família:

10- Que os meus filhos façam os seus estudos com grande sucesso; (a importância do legado...)
14- Ter dinheiro para ajudar a minha família; (dá jeito e fica sempre bem no Natal...)

Ócio:

11- Mudar de carro;
12- Dar a volta ao mundo;
19- Comprar um barco;
20- Fazer um cruzeiro;
22- Ter uma casa de campo;
30- Aparecer na televisão;

Amizade:

17- Ser amigo de pessoas ricas; (sempre importante...)
31- Fazer novos amigos; (dúvida existencial: morrer sozinho e rico ou morrer pobre no meio de belas amizades? - Com Maria Duval você pode juntar o útil ao agradável!

Amor:

25- Encontrar finalmente o amor;
26- Ser loucamente amado;
27- Casar-me com a pessoa que amo;
28- Seduzir os homens;
29- Seduzir as mulheres; (atentem na atitude nada sexista de Maria Duval, não descriminando o sexo da pessoa que escolhe o Desejo)

Outrem: (hesitei e, portanto criei esta categoria)

7- Ter dinheiro suficiente para comprar uma casa;
16- Passar num exame (ou ganhar um concurso) importante; (quase a mesma coisa...)


Uf! Termino, com esta frase do Cupão Especial para devolver a Maria Duval com os 7 Desejos assinalados: «Eu aceito com prazer a sua proposta. (...) Ficou claro que nunca me será pedido dinheiro em troca da realização dos meus 7 desejos secretos, nem agora nem mais tarde.»

Maria Duval, o que tu queres, sei eu!

Para mais informações, contactem-na por:

Fax: 21 465 98 94
E-mail: mariaduval@oninet.pt

quarta-feira, dezembro 07, 2005

Elton John vai-se casar e, e, e, isto não fica por aqui...

O AXistomuitoestranho rejubila: Elton John e David Furnish vão casar-se no dia 21 de Dezembro.! O namoro dura há 12 anos e pode agora ser formalizado devido à promulgação (5 de Dezembro) de uma lei britânica que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Declarou, Elton John, aos microfones do AXistomuitoestranho: «Estou muito contente com a cerimónia, que será pequena e familiar, havendo à noite uma soirée» (só vão os pais de ambos os noivos*); É caso para dizer que o Elton vai, finalmente, fazer parte da mobília... pois... isso era se o namorado fosse David Furniture... mas andei lá perto...

* Não quero que o leitor perca pitada!

Acrescenta Elton: «Na soirée estarão então presentes os amigos, para uma festa organizada para o evento.»; C´ua breca, não podem denominar a festa de jantar? Ou de ceia? Não! Têm de lhe chamar soirée...

Adiante. Comentou, David Furnish, aos microfones do AXistomuitoestranho: «Será uma grande mudança.»; É caso para dizer que o David se vai "entregar" completamente. (consultar dicionário Michaelis de sinónimos...) E acrescenta, «Aplaudo a Grã-Bretanha por abraçar a diversidade da nossa sociedade.»; Aplaude filha, aplaude com vigor, mas nada de abraços, não vá alguém dar-te a mão e tu quereres o braço todo...

P.S.: Os dois noivos apenas falaram aos microfones do AXistomuitoestranho. Nada mais se passou. Os microfones estão bem e recomendam-se. Tudo o que vos disserem é "boaterice". Quer-se dizer, agora que falo nisto, o repórter Anonymous Pelayous, no dia em que entregou a cassete das declarações aos patrões (nós!), apresentava um caminhar novo, lenço rosa ao pescoço, luvas de plica e um sorriso estranho. Pobrezinho.

Última hora: George Michael também vai dar o nó. Comentando o enlace, G.M. disse que «não é muito romântico em relação ao casamento», porém salientou o lado prático do matrimónio confessando o seguinte: «Imagine-se que eu era atropelado por um autocarro. Eu morria e o pobrezinho (Kenny Goss - namorado) ficava sem nada».

Ó Jorge, mas isso é coisa que se diga? Existem aqueles que têm medo do chamado "golpe do baú"; tu, porém, parece que estás a pedi-las... Casa por comunhão de bens, casa... e vês depois como elas doem!
O Jorge parece o típico empresário novo-rico / jogador da bola endinheirado e o Ken, uma loira que masca chiclet com muito vigor, de Paços de Ferreira e que trabalha numa boutique, à espera que algum lhe caia do céu... Haja paciência... Se não queres que ele fique sem nada, não chegará um testamento?

Nota de rodapé: Todas as citações utilizadas são autênticas. Somos um blog sério.

sexta-feira, dezembro 02, 2005

Perder a pedalada...

O Axistomuitoestranho, mais uma vez e através das suas fontes - sobejamente colocadas e fidedignas, com certificação ISO 9001 - vem por este meio falar-vos de um artigo publicado no New York Times. (sim, porque nós - não confundir com o zé povinho e a classe média - lemos jornais estrangeiros; somos portanto deveras letrados e, entre nós, tratamo-nos sempre por «você isto, você aquilo, ouça lá, como vão as coisas lá no seu T5 duplex com piscina no terraço, riqueza?»)

Peço a vossa atenção para a 1ª premissa do estudo: «Estar sentado em cima de um selim de uma bicicleta durante horas seguidas, pode causar impotência»

Bem... Em cima de um selim pontiagudo, admito que haja ocorrência de fissuras e / ou lacerações e / ou prazer S&M. Agora impotência? Toda a gente sabe que o que causa impotência é ver na SIC ou TVI, antes de fazer o amor com a nossa dama, o Cláudio Ramos, o Conde e o Serginho nos Big Brothers e Companhias Lda. . Em exclusivo para o Axistomuitoestranho, Serginho declarou e passo a citar: "Tenho lá em casa uma sem selim que comprei numa loja grega. Quer-se dizer, eu não sei bem se é uma bicicleta, o que sei é que me faz maravilhas!"

2ª Premissa: «O banco clássico em forma de gota e com uma saliência na ponta, obriga o ciclista a colocar um quarto do seu peso no selim. Ao fazê-lo está a pressionar excessivamente a zona do períneo, dificultando a oxigenação do pénis, o que pode ser fatal.»

Ufa! Primeiro, porquê zona do períneo? Por que não, zona das partes baixas? Ou no entre-pernas? Sempre é mai bonito e mai fácil de dizer. Que mania a dos estudiosos... Só palavras caras...
Segundo, desde quando é fatal, a privação de oxigénio no pénis? Quando ele está inserido em determinadas zonas, deve passar muito mal, apertadinho e sem ar nenhum, e nem por isso morre... Pelo contrário, está bem vivinho e tenaz. Vamos ser rigorosos, meus senhores.

E o que dizer do seu efeito nas mulheres? O excesso de peso na zona será mais perigoso para a sua saúde ou para a sua reputação? Fica aqui o reparo.

3ª Premissa: «Mesmo um selim totalmente ergonómico e desenhado para proteger os genitais, pode causar danos»

A maior prova dos malefícios de um selim é o Lance Armstrong - ciclista norte-americano, para o(a)s leigo(a)s - que, e ninguém me tira esta ideia, à conta disso já perdeu um tomatezito. A dúvida não é se pedalar na bicla fez mal aos seus tintins, mas sim quantos mais irá ele perder... No seu grupo de amigos, quando estão todos no regabofe, há até quem lhe chame de monocotiledónia... São uns tontos...

Premissa: «A Indústria terá de desenvolver um tipo de bancos desenhados de forma a minimizar o risco»

Para não ser sempre a minha pessoa a comentar as premissas dos estudos, prefiro transcrever ipsis verbis, a declaração proferida por Jerónimo de Sousa, quando instado, pelo Axistomuitoestranho, a comentar este artigo:

"Camaradas. esta é mais uma das afamadas artimanhas dos Senhores do Dinheiro para enriquecer à custa de pais honestos e trabalhadores que não querem que os seus filhos fiquem impotentes ao andarem bicicleta... É o capitalismo a apossar-se da nossa sociedade... Não podemos assistir, impávidos e serenos, ao assomo da perversidade e malignidade do modelo Neo-liberal. Se as grandes decisões passassem por mim, ninguém andava mais de bicicleta. Acabem-se com os luxos desnecessários! Esqueçam lá a merda do selim, dos patrões que venha é mais pilim..."