sexta-feira, março 31, 2006

Por que razão ninguém "pousta" há quase um mês?

Hipótese primeira: 2 dos 3 (antigos) habituais cronistas não têm acesso à internet nas suas habitações;

«Pudera! Se em Santo Tirso não há sequer uma maternidade! Há que dar prioridade às necessidades básicas...»

Hipótese segunda: Todos (excepto o CáMuolas) não acabaram o ensino básico;

«Sim, os "outros", num passado não muito distante, entregavam-me os rascunhos escritos à mão e com lápis Staedtler Noris e eu passava-os para formato digital, permitindo um normal funcionamento do blog com updates frequentes... É verdade, o nosso blog carece urgentemente de um choque tecnológico!»

Hipótese terceira: Eu (CáMuolas) não sou pau para toda a obra, nem sou (ainda) pai de ninguém;

«Apesar de que para ser pai, convém ter pau...»

Hipótese quarta: Estamos tremendamente ocupados, participando activa e passivamente em orgias e efectuando / recebendo sevícias;

«Atenção que, apesar de sado-masoquistas, não somos fetichistas...»

Hipótese quinta: Se não sabem o porquê do "por que" separado no título, vão procurar a resposta, por ex., numa gramática.

«Sim, nós somos um blog gramaticalmente correcto!»

E agora, com a vossa licença, vou-me pôr na alheta, porque ele há coisas na vida bem mais relevantes e indispensáveis, como por exemplo, fazer uma blefaroplastia ou mesmo uma vichysoise...

P.S.1: Todas as expressões entre «» são fruto do alter-ego do artista que assina o post;

P.S.2: Votem em consciência, utilizando para isso a coluna amarela do lado esquerdo...

terça-feira, março 07, 2006

Ilações a retirar d´O Segredo de Brokeback Mountain


Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que ia ver a bola com os amigos, eu começaria a pensar que ele gosta mesmo é de levar com bolas e respectivos apêndices...

Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que ia a um jantar só de gajos, eu começaria a pensar que o que ele gosta mesmo é de acepipes e outros pitéus à base de feijão...

Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que precisava de tempo para estar com os amigos, eu começaria a pensar qual o motivo de tanta afeição e estima...

Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que ia caçar com amigos, eu começaria a pensar se ele iria mesmo caçar ou se o que ele gosta mesmo é de ser caçado...

Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que ia pescar com amigos, eu começaria a pensar se ele gosta mais de canas e anzóis do que berbigão ou mexilhão...

Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que o lugar da mulher é na cozinha, eu começaria a pensar se ele não gostaria era de levar no "lugar da mulher"...

Se eu fosse gaja e o meu gajo dissesse que "mulher minha não chucha com a boca que beija os meus filhos", eu achava que ele estaria a abixanar...

Se eu fosse gaja e o meu gajo usasse calça de ganga e bota texana, eu cá chamava o Fernando...